Pinheiro destaca inovações na rede estadual durante o #PapoCorreria com o governador Rui Costa

As ações que estão sendo implementadas nas escolas estaduais, para promover uma Educação com o fortalecimento do eixo pedagógico e inovação, foram destacadas pelo secretário Walter Pinheiro, nesta terça-feira (20), durante o #PapoCorreria, no perfil oficial do governador Rui Costa, no Facebook. Na pauta, questões como o lançamento do Programa ‘Inova Escola’, lançado no Colégio Estadual Norma Ribeiro (antigo Colégio Estadual Antônio Sérgio Carneiro), no bairro de Arenoso, em Salvador, em parceria com a Fundação Telefônica Vivo.

Pinheiro disse que o Inova Escola visa desenvolver e implementar inovações educacionais que potencializem a aprendizagem e conectem a educação pública com as competências do século XXI. “Isto é um pouco da experiência que se trava no mundo hoje, que se chama de Escolas conectadas ou Escolas do futuro e, neste particular, eles chamam de Inova Escola, ou seja, inovação. É uma inovação que, para nós, do ponto de vista do Programa Educar para Transformar, significa a mudança do eixo pedagógico. Portanto, temos uma escola que ganhou muitos equipamentos, que vai trabalhar com ferramentas tecnológicas mais avançadas, mas a grande mudança nesta escola é, realmente, o eixo pedagógico, de mudança da concepção, do contexto das salas, da forma das aulas, no processo de interação dos professores com os estudantes”, afirmou Pinheiro, ao destacar que a comunidade do Arenoso ganhou um equipamento com a oferta da Educação Integral e também, com Educação Profissional e Empreendedora. Ele disse que até junho deste ano, mais 652 escolas da rede estadual terão o que ele chamou do “mesmo padrão pedagógico”.

Na oportunidade, o secretário também falou sobre o reordenamento que está sendo realizado na rede estadual para oferecer aos estudantes, escolas com melhores estruturas. “O que o Estado está fazendo é abrir escolas em boas condições. Em lugares onde tínhamos prédios alugados, onde não havia a menor condição de funcionamento, os alunos estão sendo redistribuídos para as escolas no entorno e estamos fazendo isso em todo o Estado. O Edvaldo Fernandes, por exemplo, próximo ao Colégio Estadual Norma Ribeiro, ganhará uma ampliação, um ginásio de esportes coberto, salas de aulas ampliadas, e estamos fazendo isto em todo o Estado, priorizando a mudança do eixo pedagógico, para ofertar uma educação de qualidade e preparando os nossos jovens para a vida o que é o mais importante”.

Ainda neste sentido, Pinheiro destacou a construção de escolas e citou o novo Colégio da Polícia Militar, em Barreiras. “Hoje estamos com 178 milhões em obras no Estado, em mais de 500 prédios. Eu até conversei com o governador hoje pedindo a ampliação do orçamento, para a gente completar outra etapa e, portanto, até o final do ano, devemos entregar, provavelmente, mais de 450 milhões em obras nas escolas, não só em estrutura física, como também em aquisição de equipamentos e na importante ação que estamos começando hoje, com mais de 22 mil professores fazendo o curso de Aperfeiçoamento em Tecnologias Educacionais à Distância, conduzido pela Universidade Federal da Bahia”.

O secretário falou, inclusive, sobre os conteúdos digitais educacionais disponibilizados no Portal da Educação e que são elaborados por professores da rede referenciados nas características sociais, geográficas e culturais dos Territórios de Identidade da Bahia, como outro importante instrumento pedagógico para a qualidade da Educação.

O #PapoCorreria também abordou a realização do concurso público com 3.760 vagas para professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino, cujas provas serão realizadas domingo (25), na capital e no interior. Na pauta, também está o acesso à internet em banda larga, por meio de fibra ótica ou via rádio, em todas as escolas estaduais até o final do ano, estando em curso a instalação de 320 pontos de satélite no interior e já consolidado o processo em todas as escolas da capital.

Destaque, também, para a implantação dos projetos culturais, para a ampliação da oferta da Educação Profissional e Tecnológica que chegou a 140 mil matrículas em 2018, além de outras políticas públicas voltadas para a juventude como os programas Partiu Estágio, Mais Futuro e Primeiro Emprego. Neste sentido, Pinheiro falou sobre as parcerias com as universidades públicas da Bahia para a oferta de cursos na modalidade Educação à Distância (EAD), de modo a beneficiar estudantes que moram no interior do Estado.

Aula inaugural – O secretário também falou sobre a aula inaugural na rede estadual de ensino que será realizada, nesta quarta-feira (21), no auditório do Centro Educacional Carneiro Ribeiro – Escola Parque, no bairro da Caixa D´Água, com transmissão, ao vivo, pela TVE Bahia (Canal 10.1).

Mais de 24 mil educadores da rede estadual iniciam curso sobre Uso Pedagógico de Tecnologias Educacionais

índice

Professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual iniciaram, nesta terça-feira (20/02), o curso online “Uso Pedagógico de Tecnologias Educacionais”. Desenvolvido na modalidade de Educação à Distância (EAD), o curso objetiva tornar evidente na prática pedagógica a natureza transformadora das tecnologias educacionais, seja na vertente operacional ou na humanizadora, no processo de ensino e aprendizagem nas diversas áreas do conhecimento. Ainda como forma de valorizar os educadores, os participantes concluintes do curso terão um ganho médio de 14% em seus vencimentos, até maio de 2019.

Para o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, o curso fortalece o eixo pedagógico das escolas e valoriza a carreira do magistério estadual. “Esta é a primeira experiência no Brasil a fazer uma formação com esta quantidade de educadores envolvidos, com mais de 22 mil professores e coordenadores pedagógicos. Isto serve não só para a formação continuada como, também, para a promoção dos nossos professores e coordenadores pedagógicos. É a qualificação da nossa rede, ao mesmo tempo em que a gente, também, vai ao encontro do desejo de cada educador deste de crescer, efetivamente, na carreira”, afirmou.

A professora Lucília Coimbra, do Colégio Estadual Henrique Brito, falou sobre a importância da Secretaria da Educação do Estado em realizar formações para os educadores. “É fundamental que seja promovida a capacitação dos professores para que possamos aplicar essas metodologias na sala de aula. Com o curso, podemos estar atualizados sobre as novas ferramentas para o uso pedagógico no processo de ensino e aprendizagem, além, é claro, do ganho nos nossos vencimentos, o que mostra um real comprometimento com a valorização em todos os aspectos do professor”, disse.

Também do Henrique Brito, a articuladora da Educação Integral, Rose Meiguez, ressaltou que a formação contribui para a qualidade do ensino. “A qualificação dos educadores resulta diretamente na melhoria do trabalho desenvolvido nas escolas. São necessárias essas formações para que possamos desenvolver novas habilidades, sempre antenados com o que há de mais avançado na área pedagógica, para que possamos implantar no dia a dia da unidade escolar”, contou.

O vice-diretor Arthur de Oliveira Neto, do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Biotecnologia e Saúde, em Itabuna (a 438 km de Salvador), na Região do Litoral Sul, também falou sobre a iniciativa. “Esta proposta é excelente, porque qualifica a educação pública. Com uma rede de informação cada vez mais rápida, por meio da Internet e outras tecnologias, os professores têm que estar atualizados, e, de certa forma, é uma iniciativa que incentiva os educadores tanto no aspecto formativo quanto no salarial”, avaliou.

Sobre o curso - As aulas serão realizadas fazendo uso de uma estrutura tecnológica e metodológica que possibilitará aos professores e coordenadores pedagógicos acessá-lo por meio de ambiente virtual de aprendizagem, através do Moodle Ufba. Para o acesso, o educador deverá fazer uso do nome de usuário e senha fornecidos através do e-mail informado no ato da inscrição.

O curso terá a carga horária integral de 120h e será constituído de dois módulos de 60h cada. O primeiro terá três etapas divididas em: Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC) para a comunicação e coleta de dados (25 h); TDIC para Comunicação, Produção e Colaboração (25 h); e Avaliação do Módulo (10 h). O segundo módulo também terá três etapas divididos em: TDIC para Organização e Criação (25 h); Ambientes Virtuais de Aprendizagem (25 h); e Avaliação do Módulo (10 h). Para a conclusão do curso “Uso Pedagógico de Tecnologias Educacionais” serão exigidos o aproveitamento com média 6,0 e a frequência mínima de 75% da carga horária total do curso.

Educadores são certificados em curso de pós-graduação na área Ambiental

índice

Professores das redes públicas estadual e municipal, agricultores familiares e técnicos da área de Gestão da rede física das escolas dos municípios baianos de Dias D´Ávila e Esplanada, concluintes do curso de pós-graduação lato sensu em “Educação Ambiental e Espaços Educadores Sustentáveis”, foram certificados nesta terça-feira (20), no auditório da Secretaria da Educação do Estado da Bahia. Participaram da atividade de culminância os 78 cursistas da especialização promovida pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Minas Gerais, em parceria com a Secretaria da Educação do Estado.

Sob a coordenação da professora de Gestão Ambiental e Sustentabilidade e responsável pelo programa de Educação Ambiental da Universidade Federal de Ouro Preto, Dulce Pereira, o curso, realizado no âmbito da Educação à Distância (EAD), foi composto de disciplinas obrigatórias, totalizando 360 horas, 24 créditos e apresentação de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). A educadora ressaltou a importância da formação, dentro do processo de transversalização da Educação Ambiental no sistema de ensino.

“O curso é dedicado a cumprir os grandes acordos internacionais da Educação Ambiental e os cursistas saem preparados para atuar no sistema de ensino, em seus Territórios, dentro da visão de que as escolas são espaços educadores sustentáveis e podem se tornar centros vivos de ciências, tendo os estudantes como difusores e líderes em suas comunidades nos processos de sustentabilidade. Isto implica trabalhar com a gestão e o espaço físico, bem como adequar os currículos”, ressaltou a coordenadora, completando que a especialização formou cidadãos na perspectiva das ciências e tecnologias, bem como no reconhecimento dos saberes locais e na articulação com as comunidades.

 

Cursistas qualificados – O cursista Harrisson Tavares, professor de Sociologia do Trabalho em Psicologia Social e coordenador pedagógico do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) de Valença, falou sobre a importância de ter participado da formação. “Como no CEEP temos o curso técnico de Meio Ambiente, a pós-graduação vem para nos proporcionar o aprofundamento da pesquisa na área de Educação Ambiental, nos dando subsídios para uma atuação mais eficaz na escola”.

Luciano de Souza, profissional formado em Gestão Ambiental, também cursista, destacou que o curso é uma importante complementação para a sua formação, especialmente no que se refere ao uso e reuso das águas, focado na questão da economia e da mudança de hábitos. “Temos em Esplanada um projeto recente de revitalização da nascente Ladeira da Bica, que estava abandonada há mais de 20 anos. Sinto-me mais qualificado agora para continuar fazendo parte do Conselho de Meio Ambiente do município onde resido”.

Projeto político-pedagógico – O curso de pós-graduação faz parte do projeto político-pedagógico da Secretaria da Educação do Estado, no que se refere à escola, à gestão e ao currículo, como prevê a Política Estadual de Educação Ambiental (Lei nº 12.056/2011. “Nosso objetivo com as parcerias que fazemos com as universidades visam a qualificação dos nossos professores, principalmente no que tange às discussões em torno da escola sustentável e espaços educadores sustentáveis e, consequentemente, colabora para a implantação da política estadual de Educação Ambiental”, detalhou o coordenador de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação, Fábio Barbosa. O evento visou, ainda, mobilizar os presentes para a 3ª Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, que acontecerá em maio.

A diretora de Ensino Médio da Secretaria da Educação, Tereza Farias, destacou a importância do trabalho de educação continuada. “Estamos trilhando esse percurso na perspectiva de atuamos nas linhas de frente do trabalho em seus Territórios, com o objetivo de contribuir para a construção de uma sociedade socioeducacional mais justa, a partir da aproximação da realidade das escolas, consolidando nos estudantes a consciência de cidadãos para que eles sejam mais éticos e mais engajados para a construção de um mundo mais sustentável”.

“Educar para a igualdade Racial e de Gênero”

27858314_2039331772952560_3394941352302697222_n

O CEERT tem o prazer de convidar o Prof Francisco Nascimento para participar do seminário “Educação e Equidade Racial e de Gênero”, que ocorrerá no dia 21 de Março de 2018, no SESC 24 de Maio,em São Paulo/SP, das 9h30 ás 17h00, bem como para a Roda de conversa, que acontecerá na manhã do dia 22 de Março de 2018.
O objetivo do seminário é compartilhar com profissionais de educação, pesquisadores (as) e ativistas sociais,os desdobramentos e impactos, ao longo do tempo, de algumas boas praticas de gestão e pedagógicas do premio “Educar para a igualdade Racial e de Gênero”, que mantiveram em curso,nas 5 regiões do país.
O seminário contará com mostra de vídeos envolvendo as vozes de professores, gestores, estudantes, pais, enfim de toda a comunidade escolar, relacionada a estas praticas.

#Educação Bahia
# NTE-06

Secretaria da Educação do Estado divulga edital de processo seletivo para porteiro

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia divulgou, no Diário Oficial (DO), o edital de Nº 001/2018 para a realização do Processo Seletivo Simplificado para o preenchimento de 691 vagas na função de Agente de Portaria (Porteiro), com contratação por tempo determinado, em Regime Especial de Direito Administrativo (REDA). O requisito para a vaga é ter formação de nível médio incompleto. As inscrições serão realizadas gratuitamente, via internet, no período de 23 de fevereiro a 2 de março, através do site www.selecao.ba.gov.br.

O Processo Seletivo Simplificado será constituído de uma única etapa, avaliação curricular, de caráter eliminatório e classificatório. A avaliação curricular será realizada pela Comissão no período de 13 a 27 de março, através das informações prestadas por meio da ficha de inscrição, preenchida eletronicamente por meio do site www.selecao.ba.gov.br e dos documentos apresentados conforme edital de convocação a ser publicado no Diário Oficial do Estado da Bahia e disponibilizado no site da Secretaria da Educação do Estado da Bahia (http://www.educacao.ba.gov.br/).

O prazo do Processo Seletivo Simplificado é de até 24 meses, com possibilidade de renovação por igual período. A remuneração total é de R$ 1.283,91, para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais. As vagas ofertadas serão distribuídas por Núcleo Territorial de Educação.

 Após a homologação do resultado final do Processo Seletivo Simplificado, os candidatos aprovados serão convocados conforme distribuição de vagas por meio de edital de convocação, publicado no Diário Oficial do Estado da Bahia, segundo a opção de função temporária por Núcleo Territorial da Educação e município observando rigorosamente a ordem de classificação final do Processo Seletivo Simplificado (lista de ampla concorrência, lista de candidatos negros e lista de candidatos com deficiência).

Concurso literário tem inscrições prorrogadas e premiará vencedores com viagem à Alemanha Flavia Maciel Paulo dos Anjos Ontem, 14:16 Concurso literário tem inscrições prorrogadas e premiará vencedores com viagem à Alemanha

índice

O concurso literário “Faça parte dessa história”, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), está com inscrições prorrogadas até o dia 2 de abril. O edital vai selecionar os maiores talentos das escolas públicas do Brasil na arte de escrever e podem participar todos aqueles estudantes que estiverem devidamente matriculados em turmas dos Ensinos Fundamental e Médio, das escolas públicas brasileiras, com obras nos seguintes gêneros literários: poema, conto, crônica, novela, teatro, texto da tradição popular, romance, memória, diário, biografia, relatos de experiências e história em quadrinhos. As inscrições podem ser feitas pela página http://www.fnde.gov.br/concursoliterario/. O Concurso comemora os 80 anos da política pública do Livro Didático.

A cerimônia de premiação dos vencedores acontecerá durante a Bienal Internacional do Livro 2018 em São Paulo. O primeiro lugar de cada uma das categorias ganhará uma viagem internacional para conhecer a maior feira de livros do mundo: a Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha. E os três finalistas de cada categoria (anos iniciais do ensino fundamental, anos finais do ensino fundamental e ensino médio) também serão premiados com uma viagem de visita à Bienal e poderão acompanhar a produção e distribuição do livro didático na capital paulista. Além disso, levarão para casa um acervo completo de livros literários.

Tempos de Arte Literária – Na rede estadual de ensino, a Secretaria da Educação do Estado estimula a poética estudantil, por meio do projeto Tempos de Arte Literária (TAL). O TAL é uma iniciativa de natureza educativa, artístico-literária e cultural realizada nas escolas estaduais, que valoriza as manifestações regionais e o cotidiano dos estudantes, por meio de narrativas, poemas, cordéis, crônicas, prosas, contos e outras produções literárias. A iniciativa contribui para a construção de um ambiente educacional prazeroso, colaborando com a transformação dos contextos escolares. Os textos são elaborados no decorrer do ano letivo, sob a orientação dos professores.

Evento de Alinhamento para Execução da Segunda Etapa do Censo Escolar 2017.

20993935_1963898403829231_8469418810415397747_n

A SGINF realizará o Evento de Alinhamento para Execução da Segunda Etapa do Censo Escolar 2017, no dia 27 de Fevereiro de 2018, das 08:30h ás 18:00h, no Auditório da Secretaria da Educação da Bahia.
A reunião será uma atividade técnica e servira para avaliar a primeira etapa do Censo Escolar da Educação Básica 2017,junto aos técnicos dos Núcleos Territoriais que fizeram o Censo acontecer, Teremos a oportunidade de trocar experiências, dificuldades e sugestões. Abordaremos ainda a 2° etapa do Censo Escolar 2017 ( situação do aluno – Rendimento e Movimento) e as tendências e desafios para o Censo Escolar de 2018.

Curso sobre uso pedagógico de tecnologias educacionais para professores e coordenadores pedagógicos começa na terça-feira

índice

Mais de 24 mil professores e coordenadores pedagógicos dos Ensinos Fundamental e Médio da rede estadual de ensino começam, nesta terça-feira (20), as aulas para o curso on-line “Uso Pedagógico de Tecnologias Educacionais”, que será ministrado pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). As aulas serão re­a­li­zadas fa­zendo uso de uma es­tru­tura tec­no­ló­gica e me­to­do­ló­gica que pos­si­bi­li­tará aos pro­fes­sores e co­or­de­na­dores pe­da­gó­gicos acessá-lo por meio de am­bi­ente vir­tual de apren­di­zagem, através do site www.sec.ufba.br.

De acordo com o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, “o curso é uma das medidas adotadas pelo governo do Estado para fortalecer o eixo pedagógico das escolas, valorizar a carreira do magistério estadual e tornar evi­dente a na­tu­reza trans­for­ma­dora das tec­no­lo­gias edu­ca­ci­o­nais na prá­tica pe­da­gó­gica da rede pú­blica es­ta­dual de en­sino, seja na ver­tente ope­ra­ci­onal ou na hu­ma­ni­za­dora, dentro do pro­cesso de en­sino e apren­di­zagem nas di­versas áreas do co­nhe­ci­mento”.

Os educadores já estão recebendo, no e-mail informando no ato da inscrição, o login e a senha para o acesso ao curso. Os que já eram cadastrados neste ambiente virtual de aprendizagem utilizarão o login e senha que já possuíam. Se esqueceu, o educador pode utilizar a opção de recuperar a senha informando o email cadastrado ou então deve entrar em contato com o Núcleo de Educação a Distância (NEAD/UFBA), pelo email: cursotecnologiasec.ufba@gmail.com


Com uma carga ho­rária in­te­gral de 120 horas, o curso será dividido em dois mó­dulos de 60 horas cada. O pri­meiro terá três etapas: Tec­no­lo­gias Di­gi­tais da In­for­mação e Co­mu­ni­cação (TDIC) para a co­mu­ni­cação e co­leta de dados (25 h); TDIC para Co­mu­ni­cação, Pro­dução e Co­la­bo­ração (25 h); e Ava­li­ação do Mó­dulo (10 h). O se­gundo mó­dulo também terá três etapas: TDIC para Or­ga­ni­zação e Cri­ação (25 h); Am­bi­entes Vir­tuais de Apren­di­zagem (25 h); e Ava­li­ação do Mó­dulo (10 h). Para a con­clusão de cada módulo do curso serão exi­gidos o apro­vei­ta­mento com média 6,0 e a frequência mí­nima de 75% da carga ho­rária correspondente a cada módulo.

Valorização da carreira – A ação es­tra­té­gica do Es­tado visa for­ta­lecer o eixo pe­da­gó­gico das es­colas, va­lo­ri­zando a car­reira dos edu­ca­dores. Isto porque os par­ti­ci­pantes con­cluintes do curso terão um ganho médio de 14% em seus ven­ci­mentos até junho de 2019. Quem se ins­creveu na pri­meira etapa, por exemplo, já re­cebeu a antecipação de 6% sobre o ven­ci­mento bá­sico dos edu­ca­dores em de­zembro de 2017, retroativo a novembro/2017, re­fe­rente à pri­meira pro­moção. É requisito para participação no segundo módulo a conclusão com aproveitamento e frequência mínima de 75% da carga horária correspondente ao primeiro módulo. As pro­mo­ções estão con­di­ci­o­nadas à ins­crição, à frequência e aprovação dos pro­fes­sores e co­or­de­na­dores na ca­pa­ci­tação, em cada um dos mó­dulos.

Mais de 680 estudantes do Programa Universidade para Todos são aprovados em cursos da UNEB

índice

O Programa Universidade para Todos (UPT), da Secretaria da Educação do Estado, contabiliza a convocação de 688 estudantes na primeira lista de aprovados da Universidade Estadual da Bahia (UNEB). Todos são egressos da escola pública e foram beneficiados, ao longo de 2017, com o cursinho pré-vestibular ministrado em parceria com as quatro universidades estaduais (UNEB, UEFS, UESB, UESC). De acordo com a UNEB, as aulas do primeiro semestre serão iniciadas no dia 26 de fevereiro.

O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, disse que o UPT é uma política pública do Estado direcionada à juventude, que contribui para o acesso à Educação Superior de egresso do Ensino Médio da rede pública estadual. “Este programa vem oportunizando aos jovens egressos da escola pública o acesso ao Ensino Superior. Este número de convocados mostra a eficácia desta iniciativa que beneficia jovens e adultos, inclusive indígenas e quilombolas, de várias regiões da Bahia”, afirmou.

A coordenadora do UPT, Tânia Fróis, disse que este número de convocação tende a aumentar. “Ainda estamos esperando novas listas para confirmar novas convocações referentes à segunda lista da UNEB e das outras instituições do Ensino Superior”, afirmou.

Sobre o UPT – O projeto Universidade para Todos é presencial, com carga horária de 20 horas semanais e aulas das disciplinas Português, Redação, Matemática, Física, Química, Biologia, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), História e Geografia, tendo como objetivo consolidar e aprofundar conhecimentos adquiridos pelos alunos, preparando-os para os processos seletivos de ingresso ao Ensino Superior. Em 2017, foram disponibilizadas 16.400 vagas em cerca de 229 localidades do Estado da Bahia.

O UPT também promove projetos complementares como seminários, aulões, oficinas, simulados e orientação vocacional. Oferece, ainda, fardamento e isenção da taxa de inscrição em processo seletivo das universidades estaduais aos alunos que apresentarem frequência igual ou superior a 75% das aulas ministradas.

Candidatos recebem cartões de identificação para o concurso público da Educação

índice

Os cartões de identificação dos candidatos inscritos no concurso público para professor e coordenador pedagógico da rede estadual de ensino já estão disponíveis. O documento com os locais onde serão realizadas as provas, no dia 25 de fevereiro, foi encaminhado para o e-mail cadastrado no formulário de inscrição e, também, pode ser visualizado no portal da Fundação Carlos Chagas http://www.concursosfcc.com.br.  No documento, será possível visualizar o número da inscrição, endereço onde a prova será aplicada, o horário, a data e o número da sala. O concurso, promovido pelas secretarias estaduais da Educação e da Administração (SAEB), oferece

3.760 vagas, sendo 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino.

Ao todo foram inscritos 103,5 mil candidatos. Os portões serão abertos às 8h30 e fechados às 9h (horário local). As provas terão duração de 4h30 para candidatos ao cargo professor e de 3h30 para coordenador pedagógico. O candidato deverá comparecer ao local munido de caneta esferográfica de material transparente de tinta preta ou azul.

As provas serão aplicadas nas cidades de Alagoinhas, Amargosa, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Caetité, Eunápolis, Feira de Santana, Guanambi, Ipirá, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Itapetinga, Jacobina, Juazeiro, Jequié, Macaúbas, Paulo Afonso, Ribeira do Pombal, Salvador, Santa Maria da Vitória, Seabra, Serrinha, Santo Antônio de Jesus, Senhor do Bonfim, Teixeira de Freitas, Valença e Vitória da Conquista, conforme opção indicada pelo candidato no ato da inscrição.

Somente será admitido à sala de provas o candidato que estiver devidamente portando documento de identidade original, que legalmente o identifique, como: Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança Pública, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pelo Ministério das Relações Exteriores; Cédula de Identidade para Estrangeiros; Cédulas de Identidade fornecidas por órgãos públicos ou conselhos de classe que, por força de Lei Federal, valham como documento de identidade. É importante levar, também, o cartão de identificação no dia das provas, pois ele contém dados necessários para melhor orientação do candidato.

Provas - O concurso contará com três etapas: provas objetiva, discursiva e de títulos (com previsão para abril de 2018). As vagas para professor são nas áreas de Arte, Biologia, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Inglesa, Língua Portuguesa, Matemática, Química e Sociologia, sendo exigida formação específica e diploma concedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Para coordenador pedagógico é exigida formação em Pedagogia, também com reconhecimento do MEC. Em todos os casos, a carga horária semanal é de 40 horas.